Ser diabética...

Posted segunda-feira, 27 de junho de 2011 by Elaine Tasquim Biason




Sou diabética!!!

Essa afirmação mexe com a nossa vida de uma maneira irreversivel e, consequentemente, muda a vida da familia toda, gera situações constragedoras e delicadas, muitas lágrimas, muitas vontades...

A dois anos atrás meu pai faleceu e pra mim foi muito mais dificil do que eu mesma achei que seria... Um mês depois comecei a passar muito mal, mas a principio não desconfiei que era diabetes, afinal de contas a infomação que sempre tive é que diabetes é uma doença genética e ninguém na minha familia consanguinea materna ou paterna teêm essa doença...

A sensação foi se intensificando até ficar insuportável... Eu bebia quase 8 litros de água por dia e precisava ir ao banheiro o tempo todo, nada tirava minha sede... Minha visão começou a ficar turva e eu não conseguia mais ver filmes legendados, pq não enxergava as letras... Parei de sentir fome e tudo que eu comia, vomitava, e tinha um gosto de ferro na boca o tempo todo... Minha respiração virou um capitulo a parte, se eu andasse do quarto até o banheiro, chegava lá sem respirar direito, como se tivesse corrido uma maratona... Conclusão? Meu marido me levou pro hospital e lá fui diagnosticada com ceto acidose diabética e falência respiratória...

Quando cheguei ao pronto socorro me entubaram direto, pq eu não conseguia respirar, estava totalmente desidratada e minha glicose em 780... Pra quem não entende, é assim... Uma pessoa normal tem que ter sua glicose num nível de 90 a 120, acima disso é diabetes, abaixo, hipoglicemia... O médico disse ao meu marido que se ele demorasse mais um dia pra me levar ao hospital em teria entrado em coma, e muitos pacientes morrem dessa maneira...

Fiquei uma semana no hospital, sendo furada, picada, me fizeram um milhão de exames, tive que tomar bomba de insulina na veia, que não é bom e tanto medicamento baixou meu potácio... Quem nunca tomou potácio na veia não sabe oq é dor continua por 8 horas... Não desejo aquilo pra ninguém, só pra vcs terem uma idéia, a primeira veia onde aplicaram o potássio necrosou...

Sai do hospital com 16 kilos a menos do que tinha antes de adoecer e muitas duvidas na cabeça... Marquei endocrinoligista, que me pediu exames, me medicou, me proibiu de comer tudo e me mandou pra casa. Tive que aprender na marra como aplicar insulina sozinha, meu marido sumiu com tudo que era doce de nossa casa, até que tive minha primeira crise de hipoglicemia, pq minha glicose baixou de repente e não tinha nada em casa pra subir, tive que comer açucar com leite...

Já tenho a doença a dois anos e ainda tenho muitas duvidas. troquei de endocrinologista, pq a que me tratava era extremamente grossa e eu odiava ela... Meu novo médico me disse que tenho diabetes tipo 1, que é diabetes infantil, que temos até os 21 anos, mas o médico me explicou que hj muitas pessoas mais velhas também tem esse tipo, me deu dois tipos de insulina pra tomar e trocou minha medicação, além de me pedir um monte de exames...

Na internet temos muita informação sobre essa doença, mas como saber oq é verdade?

Essa semana eu vi uma reportagem na tv que dizia que um cálice de vinho todo os dias ajuda na produção de insulina pelo pâncreas, mas como vou beber álcool se tomo remédio e não pode misturar uma coisa com a outra???

Muitas pessoas discriminam diabeticos pq acham que a culpa é nossa, pq é uma doença de gordo, no que as pessoas estão absolutamente erradas. Eu sou gordinha sim, mas não tenho nem nunca tive problemas de saude. Meu coração é uma beleza, não tenho pressão alta, problemas de triglicerides ou colesterol alto...  Minha saúde é maravilhosa, sempre foi.

Quando fiquei no hospital o médico me explicou que eu adquiri a diabetes por uma crise emocional, meu corpo criou uma doença pra se proteger da dor. Eu poderia ter tido um AVC, um infarto, um câncer, mas tive diabetes e isso não tem nada a ver com o sobrepeso.

Algumas reportagens dizem que não podemos comer doce, outras que podemos comer de maneira moderada... Meu médico me proibiu de beber refrigerantes zero, pq o nivel de sódio é extremamente alto e poderia causar pressão alta... Sucos? Não, pois a quantia de açucar que tem em um copo de suco de laranja é o mesmo de um bombom...

Tantas informações desencontradas acabam atrapalhando quem tem a doença. E as receitas mágicas? Todo mundo sabe um remédio infalivel que acaba com a diabetes, um chá mágico, uma batata japonesa, uma erva... e isso acaba dificultando muito a vida.

Oq mais me irrita em ter a doença é a cobrança externa, as pessoas que acham que tem o direito de te cobrar, eu não sou criança, sei oq posso ou não comer, conheço os sintomas, sei que diabetes é a terceira doença que mais mata no mundo... Se eu tomar um copo de refrigerante, sei oq estou fazendo e não vou fazer isso se minha glicose estiver alta, não sou burra ou irresponsável...

Me lembro logo que adoeci uma pessoa da familia disse que eu estava doente pq vivia de coca cola, mc donalds e pizza... Primeiro, em casa quem toma refrigerante é o Alberto, prefiro mil vezes um copo de água, segundo, odeio mc donalds, com todas as minhas forças!!! Terceiro, não tenho estômago nem grana pra comer pizza todo dia...

Outras que diabético é doença de gordo e por isso fiquei doente... Tenho uma priminha que estava com diabetes, com 7 anos e magérrima, pq ela ficou doente então??? Quando fiquei no hospital conheci vários diabéticos e nem todos eram gordos, ou velhos, ou tinham má alimentação...

Eu não sou a pessoa mais regulada do mundo, ainda sou revoltada com essa doença e as vezes acabo comendo oq não posso, mas não sou burra de achar que não tem consequencias...

Queria saber mais sobre essa doença que me ataca, mas queria informações corretas, pq nem os médicos concordam no que é certo ou errado... As vezes faz falta ter algo concreto e saber exatamente oq estou fazendo com minha saude... Entre erros e acertos, espero estar acertando mais do que errando...


Um comentário que vale um post...

Achei necessário colocar o comentário da querida Cissa Branco, que passa pelo mesmo que eu... Vale a pena ler

Elaine,

Nosso caso é muito parecido, também ouvi do médico que podia ter desenvolvido um câncer por conta do baque emocional e que graças a Deus havia sido apenas o diabetes, enfim, vivo com isso há quase 3 anos.

O diabetes tipo 1 já é considerado uma doença sem idade, pessoas cada vez mais velhas tem apresentado quadro do tipo 1, meu diagnóstico foi dado ao olhar ao exame e olhar para mim, tipo 2, e tive que ouvir do médico que eu tinha feito isso comigo mesma, por ser gorda e sedentária.

Até hoje ninguém consegue me explicar como meu diagnóstico foi dado 1 mês após ter feitos exames e ter dado tudo normal, ou pelo fato de ter descoberto o diabetes logo depois de um grande trauma, tam pouco me explicam como tenho uma média glicêmica não condizente com o tipo 2, minha glicemia nunca chega a 120, rs, mas mesmo assim continuo sendo a diabética tipo 2, que por conta da gordura acabou com a saúde.

Detalhe, meus demais exames são perfeitos, minha pressão 12 x 8, mesmo sendo fumante, e muitas vezes tenho que repetir os exames porque os médicos não se conformam com o resultado tão satisfatório. Me olham, continuam dizendo que sou gorda, embora já tenha emagrecido 16 quilos desde o diagnóstico, e duvidam que faço a dieta, pedem o exame da glicosada para averiguar se faço o controle.

Na boa, cada vez que vou ao médico me sinto como indo a um julgamento, quero informação, quero médicos melhores e atualizados e quero profissionais que não queiram me enquadrar neste ou naquele perfil, quero alguém que atenda minhas necessidades, estou cansada de sofrer preconceito inclusive dos profissionais da saúde.


Beijos e força

37 comentários:

  1. Naniedias

    Nossa... é uma barra mesmo ser diabética... mas adorei o seu post - ele é muito esclarecedor. Tenho uma irmã que pode estar com diabetes. Por mais que conversemos com ela, ela não está levando muito a sério >.< Agora vou mostrar esse texto para ela... talvez ajude =)

    E, para você, querida, muita força para enfrentar essa doença que, infelizmente, é crônica.

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Nanie... Já conversamos sobre isso e acho que sua irmã deveria correr pro médico, pq é uma doença perigosa, mta gente morre disso amiga e infelizmente ainda não tem cura...
    Vou ter forças sim, e um dia aprendo a viver com ela, rsrsrsrsrs
    Beijos gatinha...

  1. Dirce Costa Ferreira

    Essa doença é traiçoeira, silenciosa, mas, se vc se cuidar dá p levar numa boa, o problema é o açúcar não pode de jeito nenhum, aliás parece q pode só pouquinho, por causa da hipoglicemia não é.

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Dirce querida, que ótimo sua visita, volte sempre...
    É uma doença que pega pelas beiradas, vai acabando com os órgãos internos...

  1. Ju Ramalho

    Imagino como ser barra pesada mesmo

    Eu tenho uma avó que está praticamente cega por causa da diabetes, e ela é magrinha magrinha tadinha me dói saber que ela nçao enxerga mais há anos. Por outro lado tenho a sogra com diabetes e cancer... o cancer ela venceu a diabetes não já teve até coma porque ela se recusa a fazer regime, dieta etc... nem adianta falar com ela.. enfim... é complicado.

    Vc é um exemplo que quem quer viver bem e tem consciencia disso, acho muito educativo seu post... não deve ser nada fa´cil conviver, porém existem aqueles que quererm tornar ´facil e aqueles que não querem como a minha sogra.

    O pior é que ela pode morrer por isso e não pelo cancer como o médico dela disse, mas ela nem liga... pior é se não morrer e ficar em uma cama e eu herdar ainda esse pacote... é complicado amada... bjooo ótimo post

  1. Elaine Tasquim Biason

    Pois é Jú... Diabetes é uma doença que consome a gente, pq gera muito tipo de preconceito e isso machuca a alma...
    Todo mundo se acha no direito de dar opinião e normalmente de forma maldosa...
    Espero que sua sogra se toque de que diabetes mata e ela tem muitos motivos pra viver...
    Obrigado querida pela visita e pelos elogios...
    Beijosss

  1. Dani Pivatelli

    Amiga, vc é mt guerreira, já disse né?
    Admiro mt sua forma tão franca e concreta de escrever, sobretudo qd o assunto é sério.

    Esse lance do refri zero é sério msm: as pessoas sempre usam cosias ligth pq deveriam ser os alimentos adequados aos diabéticos, ñ fosse a ganância q rege o mundo! Só q os alimentos ligth e zero levam aspartame, q nem deveria existir, pois eleva a pressão, atrapalah o metabolsimo do açúcar p/ quem tem diabetes, afeta a memória e uma série de outras coisas.
    MAs o vil metal faz os fabricantes ñ se importarem nem um pouco c/ a saúde das pessoas.

    E qnt às pessoas q falam bobagens, ñ ligue, ñ. Sempre tem gt p/ falar besteira da vida dos outros, ñ importa a situação. Até na h da doença e do hospital é assim. Mas essas mesmas pessoas nunca sabem cuidar da própria vida!

    Bjs

  1. Faniquito

    Oii, amiga !!!

    Menina, eu tô passada !!! Vc tem toda razão como as pessoas se arvoram no direito de interferir e palpitar na vida alheia. Eu acho que as coisas são como tem que ser. E vc disse bem, culpa-se isso, aquilo mas na verdade o organismo de cada um reage de uma maneira diante das circunstancias.Eu amo refri , doces e chocolates, tenho uma carga hereditária para essa doença tanto materna , como paterna e ...não tenho !!! Hoje soube de um bb que está internado há dias com mancha no pulmão ...se fosse eu teriam me matado pq fumo.E o bb ???Ele não fuma e na casa dele não há fumante.lEntende o que quero dizer?!?

    Mas me preocupo om a diabete pois faço um trabalho voluntário numa escola para deficientes visuais e há muitos casos de cegueira em função dessa doença silenciosa e traiçoeira.

    Well, desculpe se falei a beça mas ...!!!

    Beijinhos

    Ana

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Dani, meu anjo...
    É dificil mesmo amiga, pq as empresas não pensam na gente e acabam nos deixando mais doente ainda... É uma máquina de dinheiro pq não existe cura...
    Obrigado pelos elogios amada e pela visita, estava sentindo falta de vc...
    Beijosss

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Ana...
    Pois é minha gata, as pessoas sempre se metem na vida da gente, mas normalmente não é pra ajudar, é só pra se meter mesmo...
    Criança mata a gente né? Quando eu estava lá no hospital vi crianças diabéticas que ja nasceram assim, com os órgãos todos comprometidos tadinhos...
    Pode escrever amiga, adoro ler e responder...
    Beijosssssss

  1. Cíntia e Fernanda

    Elaine,

    Nosso caso é muito parecido, também ouvi do médico que podia ter desenvolvido um câncer por conta do baque emocional e que graças a Deus havia sido apenas o diabetes, enfim, vivo com isso há quase 3 anos. O diabetes tipo 1 já é considerado uma doença sem idade, pessoas cada vez mais velhas tem apresentado quadro do tipo 1, meu diagnóstico foi dado ao olhar ao exame e olhar para mim, tipo 2, e tive que ouvir do médico que eu tinha feito isso comigo mesma, por ser gorda e sedentária. Até hoje ninguém consegue me explicar como meu diagnóstico foi dado 1 m~es após ter feitos exames e ter dado tudo normal, ou pelo fato de ter descoberto o diabetes logo depois de um grande trauma, tam pouco me explicam como tenho uma média glicêmica não condizente com o tipo 2, minha glicemia nunca chega a 120, rs, mas mesmo assim continuo sendo a diabética tipo 2, que por conta da gordura acabou com a saúde. Detalhe, meus demais exames são perfeitos, minha pressão 12x8, mesmo sendo fumante, e muitas vezes tenho que repetir os exames porque os médicos não se conformam com o resultado tão satisfatório. Me olham, continuam dizendo que sou gorda, embora já tenha emagrecido 16 quilos desde o diagnóstico, e duvidam que faço a dieta, pedem o exame da glicosilada para averiguar se faço o controle. Na boa, cada vez que vou ao médico me sinto como indo a um julgamento, quero informação, quero médicos melhores e atualizados e quero profissionais que não queiram me enquadrar neste ou naquele perfil, quero alguém que atenda minhas necessidades, estou cansada de sofrer preconceito inclusive dos profissionais da saúde.
    Beijos e força

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Cissa...
    É tudo isso que eu queria tmbém, profissionais que nos tratassem com gente, não como gordas e entendessem que a diabetes não nos acometeu pelo nosso peso. Minha ex endocrino achava que eu era gorda pq queria, que era minha culpa e não se conformava por eu não ter problemas de saude associadas a obesidade, parece que eles querem que vc fique doente...
    Vou adicionar seu comentário ao post, pq complementa td que eu escrevi...
    Beijosssss

  1. Fernanda

    Amiguinha... sei que é barra isso tudo... mas estamos aqui pra ajudar no que for preciso...

  1. Elaine Tasquim Biason

    obrigado gêmea linda!!!

  1. Angela

    Nossa, tantas informaçoes e nenhuma realmente esclarecedora...
    Tenho um tio com a doença e sempre ouvi q era algo genetico, pelo visto nao.
    Muito interessante o post Elaine e mais ainda o fato de voce compartilhar no post o comentario de outra pessoa que passa pelo mesmo problema!
    Isso mesmo querida, dividir tambem e aprender a gente sempre pode ouvir algo interessante do outro!
    Dicas aqui anotadas pra mostrar pro tio Ze!
    Ele geralmente controla a glicose com o aparelhinho (embora o preço das fitas seja um ROUBO) para saber se pode ou nao degustar algo proibido... rsrsrss

  1. Maria Lúcia Marangon

    Elaine, eu sou diabética, minha mãe é diabética e todos os irmãos dela são diabéticos. Todos nós temos diabetes tipo 2. Mas, eu acho que, na verdade, ninguém sabe exatamente o que desencadeia essa doença em uma pessoa.
    Minha mãe e meus tios sempre foram MAGROS. Então, a causa não foi obesidade. Será que foi coincidência? Ou foi a genética? Mas, veja bem, os meus avós NÃO eram diabéticos.
    Tenho 54 anos e, até os 50, minha glicose variava entre 85 e 90 (normalíssima). Aos 50, tive minha última menstruação. A partir daí, a cada exame, a glicose estava mais alta. Será que foi coincidência? Falta de hormônio? Ou foi a genética? (Não pude fazer reposição hormonal, porque existem casos de câncer de mama na minha família).
    É claro que eu sei que hábitos alimentares inadequados podem causar diabetes e blá... blá...blá... Mas é bem mais fácil falar que o problema é culpa dos gordinhos do que pesquisar melhor sobre as outras causas dessa doença, que, desculpe o desabafo, é um PESADELO na minha vida. Já tive e ainda tenho muitos problemas ocasionados por ela. Com a menopausa, adquiri também um hipotireoidismo. Será que eu também sou culpada por isso? (Pelo menos, o hormônio para essa doença eu pude utilizar).
    AINDA não sou insulino-dependente, mas minha mãe já entrou nesse estágio, o que me leva a crer que chegarei nele também. Utilizo outros medicamentos, que causam efeitos colaterais muito incômodos.
    Enfim, eu sou culpada por tudo isso? CLARO QUE SOU! Afinal, se eu tivesse morrido aos 50, nada disso estaria acontecendo, não é mesmo?
    Desculpe o desabafo. Estou cansada.
    Abraços!

  1. Maria Lúcia Marangon

    Oi, Elaine!
    Desculpe o meu desabafo de ontem. É que eu estou muito cansada de ser condenada pela minha doença. Como se não bastassem os problemas que tenho tido, ainda tenho que aguentar isso também. A doença somada à menopausa complicou muito a minha vida. Não se sinta na obrigação de publicar o comentário, eu vou entender.
    Um grande abraço pra você e fique com Deus.
    PS: Não sou sempre assim, tão pra baixo. Tive uma trombose, ainda estou me recuperando, e isso realmente me deixou meio derrubada.
    Beijos!

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Angela...
    Pois é amiga, informações temos muitas, mas nada de concreto nunca...
    Nem me fale do preço das fitas, eu uso o Destro tbém, deveria medir 5 vezes no dia, mas meço uma, no máximo duas, pq ccusta quase 100 reais a caixa com 50 tiras... Um roubo mesmo...

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Maria Lúcia...
    Pode desabafar meu anjo, esse espaço não é só meu, é de todas nós e ainda bem que vc consegue por pra fora toda sua frustração...
    Eu tbém odeio ter diabetes e ainda não aprendi a conviver com a doença, brigo comigo mesma todos os dias por causa disso e me revolto, imagino vc que tem problemas ainda mais sérios por causa dessa doença horrivel...
    Não precisa se desculpar amada, por ser tão sincera assim e sempre que quiser falar, estamos aqui pra te ouvir e te ajudar a lutar contra essa doença...
    Beijossss

  1. Alberto

    Oi, amor.
    Espero e torço para que possamos vencer esse desafio.
    Eu te amo.
    Bjosss...

  1. Elaine Tasquim Biason

    Não tem sido fácil...

  1. Lola

    Putz Elaine...estou vivenciando isso agora, como vc bem sabe, com maridão e só na próxima semana é que ele irá consultar um médico (problemas para agendar consulta nesse país é que o que não falta! Aff!) mas com dieta ele já conseguiu reduzir a glicemia no sangue de 298 para 200. Vamos ver se a gente vence essa batalha né?

    Bjs

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Lola...
    Pois é querida, eu li seu post sobre a diabetes do maridão...
    Não é fácil viver com isso querida, mas apoio é essencial e isso ele está tendo...
    Se precisar de ajuda, grita, ok???
    Beijosssssssssssss

  1. Palavras Vagabundas

    Elaine, não entendo muito de diabetes, mas nunca havia ouvido que era doença de gordo, tinha uma tia diabética que sempre foi a elegante da família, magra no ponto certo e tenho um irmão que após umas tragédias familiares acabou diabético,nunca foi gordo e se exercita 3 vezes por semana a anos. Quem diz isso acho que não conhece diabeticos.
    Força.
    bjs
    Jussara

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Jussara...
    Pois é querida, a gente é obrigada a escutar cada coisa das pessoas, inclusive dos médicos...
    Beijosssss

  1. Josiana Leite

    Difícil, não sei o que dizer, só sei que quem tem Diabetes não tem culpa é uma doença ingrata e sem culpados. Que Deus abençoe sempre dando a direção melhor tanto pra você Elaine quanto para linda da Cissa Branco, grande abraço.
    Josiana Leite

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Josi querida...
    Ter diabetes é complicado pq mexe com algo mto intimo, que são nossos hábitos alimentares e faz com que as pessoas tenham mto preconceito com quem tem essa doença...
    Obrigado pelo apoio querida...
    Beijosssss

  1. Paula...(Cotidiano de uma Amig@)

    Oi minha linda!

    Com o problema do meu blog resolvido, agora posso falar com vc com calma.
    Minha família é toda diabética, minha tia, mãe, pai, irmã...e para te falar a verdade...acho que tbém sou. Não tenho certeza porque ainda não fiz exames...coisa que farei em breve...pois quanto mais o tempo passar, pior é!
    Não sinto sede, nem vou muito ao banheiro...mas minha visão esta péssima!! Acompanhei o sofrimento da minha mãe cotidianamente, e sei bem o que é diabetes.
    Te deixo toda força do mundo! E junto um abraço bem apertado!

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Paula meu anjo...
    Imagino como deve ser pra sua familia, pq diabetes não é fácil de se conviver...
    Faça o exame sim querida, pq quanto mais cedo vc souber, mais fácil é o tratamento e se precisar de uma força, estou aqui...
    Beijão querida...

  1. Tays Rocha

    Meu pai é diabético tbm, tipo 2, tardio, ele tem sido bem assistido em relação à médicos, mas tbm reclama disso, das pessoas quererem decidir por ele o que ele pode ou não fazer, meu pai é jovem tem 54 anos, ex-atleta, não fumante, não é gordo, exames sempre excelentes e há 3 anos atrás infartou no transito, conseguiu chegar até o hospital dirigindo e por muito pouco não morreu. Quem explica? Ninguém, nem os médicos... Ele toma a medicação certinha, continua praticando atividade física, de vez em quando ele se permite um doce, uma cervejinha ;o) e sabe muito bem dos limites que tem. E uma das coisas que mais reclama é exatamente do desencontro de informações. Espero que as coisas caminhem prá uma unanimidade mais concreta, já que a tecnologia conseguiu tantos avanços e a medicina está sempre avançada. Os médicos tbm sempre pedem à ele a dosagem de hemoglobina glicada, que reflete não a dosagem imediata, mas o comportamento do paciente ao longo de um período, e através disso sabem se o paciente está seguindo ou não o tratamento.

    Achei o post importante, pertinente e um questionamento muito válido.

    Beijos e boa semana ♥

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Thays querida...
    Entendo exatamente oq diz em relação ao seu pai, são tantos fiscais que chega a encher o saco e o pior é que as pessoas pensam que estão ajudando, mas só nos atrapalham com tanta cobrança...
    Obrigado pelo carinho e pela visitinha...
    Beijosssss

  1. Patricia Daltro

    Ler seu texto e o comentário da Cissa me fizeram pensar em muitas coisas. Há algum tempo, ando com alguns dos sintomas descritos no post, mas por medo - do preconceito inclusive, tenho fugido do médico.
    Acho que vou ter que parar de adiar e correr atrás.
    Bom e esclarecedor seu post.

  1. Entre Feltros e Tecidos

    Não sou diabética mas sou hipoglicêmica que é bem parecido, não preciso tomar medicamento mas tb não tem cura e se eu não controlar pode virar diabete, tb desenvolvi junto com a hipoglicemia hipotiroidismo que tb não tem cura e tenho que tomar medicamento para o resto da vida e ainda sou nova tenho apenas 25 anos, precisamos nos cuidar e observar nosso corpo, hoje me cuido muito mais!
    Bjks :)
    Marília

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Marilia!
    Primeiramente obrigado pela visita...
    Eu entendo perfeitamente teu caso, eu já tive crises de hipoglicemia e é muito ruim mesmo. Graças a Deus eu não tenho problemas de tireóide, mas minha mãe tem e afeta muito a pessoa, humor, tudo...
    Força querida e seguimos nos cuidando!!!
    Beijossss

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Pat...
    Procure um médico querida, não custa nada se cuidar!!!

  1. Léliia

    Olá Elaine,eu me chamo Mari Lélia e tenho 14 anos,faz quatro anos que eu convivo com o diabetes e fiquei surpresa com você possuir há 2 anos!
    Eu passei,como todos,pela mesma situação,aos 10 anos!E queria te desejar muita sorte,e que você sempre possa manter sua glicose Bem controlada!Eu não consigo controlar a minha,e como você diz,sofremos muito mesmo,com o preconceito,e choramos muito!Muita sorte para você!

  1. Elaine Tasquim Biason

    Oi Léliia...
    O meu tbém nunca fica controlado, sempre está oscilando entre 200 a 400 e é mto ruim essa gangorra...
    Que ruim ter diabetes assim tão jovem, espero que vc melhore, pois é uma luta conviver com essa doença horrivel, ainda mais que mta gente não entende oq passamos e sofremos mto preconceito de profissionais, familiares e amigos...
    Venha sempre aqui, adorei te receber, beijos

Postar um comentário

Oba, vc veio comentar? Vou ficar feliz em ler...